Últimas Notícias

Carteira de Trabalho Digital

Ver Mais

A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é um documento obrigatório para toda pessoa que venha a prestar algum tipo de serviço, seja na indústria, no comércio, na agricultura, na pecuária ou mesmo de natureza doméstica.

Visando modernizar o acesso às informações da vida laboral do trabalhador o Ministério da Economia lança a CARTEIRA DE TRABALHO DIGITAL, em substituição a Carteira de Trabalho física, disponível para os cidadãos através de Aplicativo para celular nas versões iOS e Android e Web.

Para acessar o documento, basta baixar gratuitamente o aplicativo na loja virtual (Apple Store da Apple e no Play Store do Android). Ou acessar via Web, por meio do link https://servicos.mte.gov.br/

E quem já tem cadastro no sistema acesso.gov.br, basta usar seu login e senha de acesso no App Carteira de Trabalho Digital.

A novidade traz inicialmente como benefícios a agilidade na solicitação do documento, acesso à informação de Qualificação Civil e de Contratos de trabalho através da integração de diversos bancos de dados do governo federal.

O objetivo é facilitar a vida dos trabalhadores que terão o documento à mão sempre que precisarem fazer uma consulta. Todas as experiências profissionais formais estarão no aplicativo.

Os benefícios esperados com a Carteira de Trabalho Digital serão:

– Maior aproveitamento das vagas disponíveis, reduzindo o tempo médio de atendimento;

– Agilidade no acesso às informações trabalhistas consolidadas em um único ambiente, possibilitando ao trabalhador fiscalizar seus vínculos trabalhistas;

– Integração das bases de dados do Ministério da Economia.

Fonte: https://empregabrasil.mte.gov.br/carteira-de-trabalho-digital/


Feliz Natal e Próspero Ano novo

Ver Mais

Nesta hora de alegria, de paz e amor, a nossa empresa agradece a todos os clientes, funcionários e fornecedores que ao longo do ano nos ajudaram a evoluir e confiaram no nosso profissionalismo e competência. Feliz Natal e um Bom Ano Novo!

Desejamos que nos lares de cada um de vocês, exista alimento e alegria para noites agradáveis em família. Aproveitem cada segundo desta época ao lado de quem mais amam! A vida é um sopro.

Abram muitos presentes neste Natal, celebrem com os amigos e familiares próximos e entrem com o pé direito no novo ano que chega em breve. Divirtam-se e lembrem-se que estamos sempre no mesmo lugar para tudo que precisarem. Deus seja glorificado e lembrado em tudo.

Abraços e felicidades.

Bema Fundição Ltda


Dia dos Pais

Ver Mais

Desejamos a todos um Feliz Dia dos Pais

Nós da Bema Fundição Ltda gostaríamos de homenagear todos os pais, especialmente aqueles que têm feito uma grande diferença na vida de seus filhos, pois eles são o futuro de nossa nação.

Todo bom pai conhece bem este sentimento, de educar, ensinar e dar o exemplo.
O dia dos pais só acontece um domingo por ano. Aproveite e faça algo especial a eles – seu pai, tios e avôs em sua vida.

Feliz dia dos Pais!

Valorize seu Pai


DIA 27 DE JULHO DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO

Ver Mais

DIA NACIONAL DE PREVEÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO
27/07/2019
Símbolo da luta dos trabalhadores que reivindicaram melhorias em seus ambientes de trabalho no começo dos anos 70, o 27 de julho é a data escolhida, nacionalmente, para homenagear vítimas desse tipo de fatalidade e, principalmente, conscientizar sobre a importância de ações preventivas diárias nas grandes empresas.

História

Nos anos 70, período em que o Brasil recebeu inúmeros investimentos, o número de acidentes de trabalhadores assustava. Por isso, o Banco Mundial decidiu cortar os financiamentos, caso os números de vítimas fatais de acidentes não diminuíssem. Essa medida não foi drástica, muito pelo contrário – ela foi necessária. Nessa época, cerca de 1,7 milhão de acidentes aconteciam anualmente e 40% dos funcionários sofriam lesões no desempenho de suas atividades profissionais. A medida resultou na publicação das portarias nº 3236 (que institui o Plano Nacional de Valorização do Trabalhador) e 3237 (que torna obrigatório o serviço de medicina do trabalho e engenharia de segurança do trabalho), em 27 de julho de 1972.

Além da regulamentação e da publicação nas portarias, foi nessa época em que o artigo 164 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) foi atualizado, tornando obrigatória, então, a atuação e formação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA).

Outro fato importante que é sempre relembrado no 27/7 é que o Brasil foi o primeiro país a ter um serviço obrigatório de Segurança e Medicina do Trabalho em empresas com mais de 100 funcionários.

Nessa data é sempre importante relembrar sobre as práticas mais comum que garantem a segurança dos colaboradores dentro da empresa. Por isso a BEMA FUNDIÇÃO LTDA prática diariamente as medidas de segurança com todos seus colaboradores, bem como um planejamento de prevenção e cuidados com a saúde do trabalhador. Também é indispensável fazer inspeções regularmente e sempre se atualizar sobre as novidades e boas práticas sobre o assunto.

Parabéns a todos que colaboram com a segurança de nossa Empresa.
BEMA FUNDIÇÃO LTDA


Acordo Mercosul

Ver Mais

Acordo UE-Mercosul pode ser ratificado em dois anos. Assinado no último dia 28 de junho, o tratado de livre-comércio entre os blocos econômicos pode levar até dois anos para ser ratificado. A previsão é do presidente da Câmara de Comércio Brasil-Espanha, José Gasset Loring. Os próximos passos são a aprovação do Conselho Europeu, prevista para o último trimestre deste ano, e a apreciação do texto pela Eurocâmara, que deve acontecer em 2020.

Agora com o acordo entre Mercosul e UE, Brasil precisa reduzir burocracia, carga tributária e problemas de infraestrutura e logística.

Um acordo que demorou 20 anos para ser fechado finalmente aconteceu. Mercosul e União Europeia concordaram em iniciar um processo de retirada de barreiras tributárias e administrativas em direção ao livre comércio. Trata-se da maior abertura ao exterior do País em toda a sua história econômica, envolvendo 27 países (sem contar o Reino Unido) da Europa e quatro do Cone Sul.

No caso específico de automóveis e comerciais leves, que representam 94% de todos os veículos vendidos aqui, o impacto será grande, mas não imediato. Na realidade, as tarifas de importação dos produtos motorizados europeus só estarão zeradas dentro de aproximadamente 17 anos.

Para começar, estimam-se dois anos para aprovação em todos os 31 parlamentos nacionais envolvidos. Em seguida, os europeus poderão enviar ao Brasil 32.000 automóveis anualmente, durante sete anos, com desconto de 50% sobre os 35% do atual imposto de importação (II). Acaba, então, o regime de cotas.

A seguir, um período de oito anos de redução do II, obedecendo a uma escala de redução anual, sem cotas: 28,4%; 21,7%; 15%; 12,5%; 10%; 7,5%; 5%; 2,5%. Pode parecer estranho, mas é isso mesmo. Após sair do regime de cota fixa e 17,5% de II, o período de livre importação começa com alíquota de 28,4% até a eliminação no 16º ano.

No fluxo oposto, os europeus impõem taxa de 10% de II, mas o Brasil não exporta, atualmente, para lá (já o fez com VW Fox, entre outros). Essa alíquota será zerada em intervalo bem curto, ainda por estabelecer. Está aí uma oportunidade para o País na faixa de automóveis e SUVs compactos, caso a lição de casa ocorra conforme se supõe.

Aliás, não há alternativa nos próximos 15 anos para a indústria automobilística aqui instalada sobreviver com um mínimo de dignidade e peso específico. O tempo é suficiente para rebaixar drasticamente o Custo Brasil e suas deficiências bem diagnosticadas: burocracia geral e fiscal sufocantes, alta carga tributária, infraestrutura e logística da pior qualidade, ambiente ruim de negócios, descontrole dos gastos públicos, etc.

Aspecto interessante do acordo é o reconhecimento mútuo dos regulamentos técnicos (segurança, emissões e outros). Tornam os produtos europeus ainda mais competitivos, enquanto modelos dos Estados Unidos, Canadá, Coreia do Sul e até da China perderão atratividade. Há, no entanto, negociações em vista com os três primeiros dos quatro.

Também, a partir de agora, o Mercosul deve parar de brincar. Desde 1991 o comércio livre estava previsto. Mas, até o momento, o Brasil para cada US$ 1,50 exportado à Argentina tem de obrigatoriamente importar US$ 1, sem incidência de II. Esse assunto arrastado por quase três décadas exige uma solução. Cada país tem de se especializar em modelos específicos para ganhar escala de produção e aumentar o poder de competição internacional.

Estratégias de todas as 20 marcas com instalações industriais hoje no Brasil precisam ser revistas desde já. Pode significar nível de investimentos para cima ou para baixo. Os que forem suficientemente rápidos farão do limão uma limonada. Quem vai ganhar mesmo é o consumidor, graças à abertura do País para o mundo.

Fonte: http://automotivebusiness.com.br/artigo/1777/sem-alternativa